Publicidade Cabeça

Governo mineiro confirma 38 mortes por febre amarela





O Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), confirmou a morte de 38 pessoas no estado devido a febre amarela. A informação foi divulgada nesta sexta-feira, dia 13. Em relação ao último balanço, pelo menos oito novos óbitos foram reportados.

O número de casos já chega a 133, também segundo a SES. Sendo assim, o governador Fernando Pimentel (PT), decretou estado de emergência em pelo menos 152 cidades.

Apesar destas 38 mortes, pelo menos dez ainda carecem de confirmação. Ou seja, o paciente teve preliminarmente um positivo para a doença, contudo, há necessidade de uma confirmação. Essas dez pessoas são da região do Vale do Rio Doce, das cidades: Piedade de Caratinga (3), Ubaporanga (1), Ipanema (1) e Itambacuri (1) – e em duas cidades do Vale do Mucuri – Ladainha (3) e Malacacheta (1).

Também desde o último balanço, pelo menos 23 casos foram descobertos. Contudo, 20 desses ainda são "prováveis" e se referem a homens com idade média a 42 anos. A cidade com maior número de casos é Ladainha, com 29 suspeitos já registrados.

Outras cidades são: Água Boa (1), Alpercata (1) Entre Folhas (2), Inhapim (2), Ipanema (8), Ipatinga (2), Itambacuri (5), Itanhomi (1), São Domingos das Dores (1), São Pedro do Suaçuí (1), São Sebastião do Maranhão (5) e Ubaporanga (6), no Vale do Rio Doce; Frei Gaspar (1), Malacacheta (4), Novo Cruzeiro (1), Ouro Verde de Minas (1), Poté (6) e Setubinha (1) e Teófilo Otoni (5).

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por vetores artrópodes, que possui dois ciclos epidemiológicos distintos de transmissão: silvestre e urbano. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias.

A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso. A maioria dos infectados se recupera bem e adquire imunização permanente contra a febre amarela.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.