Publicidade Cabeça

Prefeito espera resultado de consultoria para discutir cortes




O prefeito de Nova Lima, Vitor Penido de Barros (DEM), espera o resultado da consultoria contratada pelo governo municipal para efetuar alguns cortes em benefícios de servidores públicos. Ele explicou em entrevista ao Estado de Minas que a prefeitura precisa cortar já que excede o limite de 54% da folha salarial. O Sindicato dos Servidores Públicos discorda.

“Contratamos uma consultoria para levantar a situação do município. A partir daí, vamos fazer uma reestruturação da parte administrativa. Não tem outra saída. Quando você gasta mais de 54% está cometendo crime de responsabilidade. Teremos que reduzir secretarias, acabar com o prazo de oito anos para apostilamento, rever vantagens. Em último caso, o que vou propor é a dispensa do pessoal. Não temos outro caminho que não seja reduzir a folha de pagamento. Os estudos com essa empresa qualificada são para a gente cortar aquilo que é necessário para viabilizar a cidade. Estourando, até maio, vou apresentar a discussão na Câmara.”

Segundo o prefeito, falta "transparência, seriedade e respeito" em Nova Lima. Ele admitiu que o problema não é de receita: “Um município como Nova Lima não deveria ter uma receita maior do que a que tem hoje. O problema da cidade foi em razão da falta de compromisso com a população da cidade. O município tem uma receita de R$ 500 milhões. Se você comparar com qualquer município, é uma bela de uma receita. Ainda que tenha caído com a crise, o problema não é´de recurso. O problema é de transparência, seriedade, respeito.”

Vitor já havia afirmado que a reforma administrativa será discutida com os servidores.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.