Publicidade Cabeça

'Vamos ter que rever vantagens', afirma prefeito Vitor Penido em entrevista





Em entrevista ao jornal Estado de Minas, o prefeito de Nova Lima, Vitor Penido (DEM), mostrou, novamente, que para seu governo a prefeitura gasta muito com a folha de pagamento. Segundo o mesmo, a "prefeitura deveria ter 2,7 mil funcionários, não 4,4 mil (sic)". Inclusive, o Chefe do Executivo afirmou que será necessário "rever vantagens"


Penido ainda disse constatar que existem servidores no quadro de efetivos que ganham "salários altíssimos" e que "supera o teto máximo de ministros".




“A prefeitura de Nova Lima teria que ter no máximo 2,7 mil funcionários e ela tem 4,4 mil, quase o dobro. Um segundo ponto é que há salários altíssimos. Temos servidores concursados com salário que supera o teto máximo de ministro (R$ 36.713,88) – e também do prefeito (R$ 24 mil). Temos servidores que recebem mais de R$ 40 mil. De 80 a 100 deles têm salário acima de R$ 20 mil, alguns acima de R$ 40 mil",  afirmou o democrata.

Vitor explica o porquê: "São gratificações que foram incorporadas ao salário, vantagens como quinquênios, anuênios, por insalubridade. Os cargos comissionados são entre 280 a 300, com remuneração máxima de R$ 12 mil. Lamentavelmente, o que houve foi excesso de contratações, inchaço da máquina pública, altíssimos salários, até o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal", criticou.

Na sequência da entrevista, o ex-deputado federal confirma que terá que "rever vantagens", fazendo jus aos boatos que rondam a cidade sobre cortes em benefícios. Ainda segundo ele, dispensa de pessoal só em último caso.

“Contratamos uma consultoria para levantar a situação do município. A partir daí, vamos fazer uma reestruturação da parte administrativa. Não tem outra saída. Quando você gasta mais de 54% está cometendo crime de responsabilidade. Teremos que reduzir secretarias, acabar com o prazo de oito anos para apostilamento, rever vantagens."

"Em último caso, o que vou propor é a dispensa do pessoal. Não temos outro caminho que não seja reduzir a folha de pagamento. Os estudos com essa empresa qualificada são para a gente cortar aquilo que é necessário para viabilizar a cidade. Estourando, até maio, vou apresentar a discussão na Câmara.”

Um comentário :

  1. Gostaria que o Sempre perguntasse ao prefeito Vitor Penido como no caso ele pretenderia demitir funcionários concursados em massa porque eu não conheço no Brasil nenhuma cidade que tenha conseguido fazer isso mesmo tentando. Porque a lei de responsabilidade fiscal faz restrições altíssimas para que um gestor consiga fazer isto desde a exoneração de todos os comissionados,contratados e terceirizados até a extinção do cargo do efetivo onde em 4 anos ninguém poderá exercer sua atividade na prefeitura... Isso é inviável . Por isso pode ser tudo BRAVATA.Obrigada

    ResponderExcluir

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.