Publicidade Cabeça

Há pelo menos dois anos, Cassinho descontinuava o Cempre



Emanuel de Brito, na época com 16 anos, estudante do Cempre

Há pelo menos dois anos, o ex-prefeito Cássio Magnani Júnior (PR), descontinuava os cursos de inglês e espanhol do Cempre (Centro Municipal de Promoção da Empregabilidade), alegando que a crise financeira por qual passava a cidade impedia de continuar a oferecer os cursos.

Lançado pelo governo Carlinhos Rodrigues (PT), através da Secretaria de Administração, na época dirigida por Epaminondas Bittencourt (PT), o Cempre rapidamente se popularizou na cidade ao atender os jovens e adultos que não possuíam condições sócio-econômicas para fazer uma aula de inglês e espanhol na rede privada.

O lançamento aconteceu em 2005 e durante os anos pelo menos 2 mil alunos estavam inscritos no programa educacional. Um dos jovens, em 2014, conseguiu uma bolsa no programa Ciências Sem Fronteiras, criado naquele ano pelo governo federal para ajudar a pessoas a estudarem fora do país.

Locais como o bairro do Cruzeiro, Rosário, Cristais, Honório Bicalho e entre outros, possuíam uma unidade do programa que contratava escolas privadas para ministrar as aulas.

Na época em que o programa foi cortado do orçamento municipal, vários estudantes e pais reclamaram, mas foi inócuo perante o prefeito hoje cassado.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.