Publicidade Cabeça

FMF pretende voltar com competição que o Leão do Bonfim é bicampeão



Jogo onde o Villa enfrentou o Boa Esporte em 2012 pela Taça Minas Gerais. (Foto: Site Oficial do Villa Nova)

A Federação Mineira de Futebol pretende voltar com um importante torneio para os clubes, principalmente os do interior do estado, que é a Taça Minas Gerais. Serão marcadas reuniões com os clubes filiados para discussão e definição do modelo e das datas para a competição.

O maior desafio da federação é fazer com que a Taça Minas Gerais seja atraente financeiramente para os participantes e atrativa para os torcedores.

No ano de 2012 foi promovida a última edição do torneio, tendo o Villa Nova se sagrado vice-campeão, perdendo o título para o Boa Esporte. O Leão perdeu o primeiro jogo em Nova Lima por 2 x 0 e empatou em Varginha por 2 x 2.

Para que o torneio aconteça dependerá do interesse de clubes do Módulo I e II do futebol
profissional de Minas. Já foram realizadas 25 edições da competição: Cruzeiro e Atlético são os maiores vencedores, com 5 títulos cada. Na sequência vem o Uberaba, com três títulos. Depois aparecem Villa Nova, Ipatinga, Boa Esporte e URT, sendo dois títulos para cada. Por fim, temos América, Democrata-GV, Uberlândia e Tupi, ganhadores de um troféu.

Há a possibilidade, inclusive, de que o vencedor da disputa adquira o direito de disputar uma competição organizada pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Essa competição poderá ser a Copa do Brasil ou a Série D do Campeonato Brasileiro. 

Bicampeão, o Villa tem um histórico de bastante tradição no torneio. Já foi também duas vezes vice-campeão (2009 e 2012), três vezes terceiro colocado (1975, 2010 e 2011) e três vezes quarto colocado (1982, 1984 e 2008). O Villa é protagonista de duas das maiores goleadas da competição: 2009 - 6x0 no Valeriodoce; e em 2006, 6x2 em cima do Uberlândia.

No primeiro título, o Villa realizou uma série de 3 equilibradíssimos jogos contra o América, tendo os três terminado 1x1. O primeiro foi em Nova Lima, no dia 03/04/77; o segundo no dia 10/04/77, no Estádio Vale Verde (Contagem); a finalíssima foi no dia 13/04/77, no Mineirão. Após empate no tempo regulamentar, a equipe alvirrubra fez o gol aos 6 minutos do primeiro tempo da prorrogação, anotado por Jurandir.

A escalação do time que jogou a terceira partida da final de 77 foi: Ganga, Índio, Bosco, Dias e Alan; Pirulito, Claudinho e Ronaldo (Zé Antônio); China, Dirceu Bilisquete (Marquinhos) e Jurandir. Técnico: Martim francisco

O bicampeonato veio em 2006, em cima do Uberaba. A primeira partida foi realizada em Uberaba, e terminou empatada em 1x1. Já a segunda e derradeira foi em Nova Lima, no Alçapão do Bonfim lotado, e o Villa venceu por 3x1, na chuvosa tarde/noite de 26 de novembro. Os gols do Villa foram anotados por: André (4´-1º), Carciano (40´-1º) e Márcio Guerreiro (35´-2º). Por este título, a equipe novalimense se credenciou a disputar a Copa do Brasil 2007.

Os jogadores que jogaram a final de 2006 foram: Glaysson, Mateus (Geison), César, Carciano e Marcel; André, Paulo César, Zé Eduardo (Braitner) e Márcio Guerreiro; Márcio Diogo e Clodoaldo (Eraldo). Técnico: Pirulito

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.