Publicidade Cabeça

Câmara derrota governistas e não apreciará cortes dos servidores nesta terça





A Câmara de Nova Lima não apreciará o projeto de Reforma Administrativa proposta pelo prefeito Vitor Penido de Barros (DEM). A ideia do prefeito era votar o projeto ainda nesta terça-feira (6) (Leia Aqui).


Inclusive, o líder do governo na casa legislativa, Wesley de Jesus (PEN), chegou a pedir dispensa de pareceres e interstícios para que o projeto fosse votado ainda nesta terça. Esta dispensa retira o poder das comissões de discutir o projeto como um todo e assim votar em extrema urgência.

Contudo, Wesley foi derrotado depois que Soldado Flávio de Almeida (PT), o vice-presidente da mesa diretora, Álvaro Azevedo (PSDB) e Alexandro Bonifácio (PRTB), o Coxinha, se posicionaram contra a votação imediata da matéria.

Ficou marcado uma reunião com o Sindicato dos Servidores Públicos (Sindserp), a empresa cujo a qual fez o estudo que fundamentou os cortes e os vereadores para a próxima sexta-feira, dia 9, a partir das 16h, para discutir com os servidores o projeto de lei.

Para a próxima segunda-feira, dia 12, as comissões irão se reunir às 18h em plenário aberto para debater e emitir um parecer para votação do projeto. O parecer único das comissões foi aprovado por unanimidade em plenário ainda nesta terça.

Érica pede dados de contrato de consultoria

A presidente do Sindserp, Érica Fernanda, teve voz na sessão desta terça. Ela disse que os "servidores permanecem em seus cargos", numa alusão de que os políticos são passageiros, mas os servidores concursados não.

Ela pediu ainda, que os dados do contrato que estabelece a empresa que prestou consultoria para a Prefeitura Municipal, a fim de nortear os cortes, sejam publicizados.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.