Publicidade Cabeça

Carlinhos emite nota e responde Vitor: 'Quer desviar o foco da incompetência'





O ex-prefeito Carlos Roberto Rodrigues (PT) respondeu o atual prefeito Vitor Penido de Barros (DEM), através de uma nota divulgada no seu Facebook. Carlinhos listou nove pontos onde contrapõe a fala de Penido, que afirmou que "nesses últimos 12 anos Nova Lima não teve prefeito, teve uma quadrilha lá dentro" (Leia Aqui).
O petista começa a sua nota dizendo que "se o prefeito tinha ciência da existência de uma quadrilha que operou dentro da prefeitura, tem provas de que isso existe e não tomou as providências devidas, ele pratica o crime de PREVARICAÇÃO (sic)".

E conclui que "se o mesmo optou por não apresentar as devidas provas das acusações que faz, é porque não as tem e quer usar a situação para desviar o foco da inoperância e incompetência da gestão atual", escreveu Carlinhos que completou:


"Em um ano de governo não fez nada para a cidade e ainda prejudica funcionários, servidores públicos e os serviços prestados à população nova-limense", criticou.


O líder do governo na Câmara dos Vereadores, Wesley de Jesus (PEN), defendeu Penido e disse que houveram "prefeitos irresponsáveis" na PMNL nos últimos anos. Ele deu tal declaração em entrevista exclusiva ao Sempre Nova Lima (Leia Aqui).




Nota na íntegra:

Dada as declarações infundadas e falsas acusações do atual prefeito de Nova Lima em vídeo divulgado no programa "Café com Política", do jornal “O Tempo” no dia 21/07/2017, venho esclarecer à todos os cidadãos nova-limenses. Não compartilharei o link, porque nunca fui de compartilhar inverdades.

1. Se o prefeito tinha ciência da existência de uma quadrilha que operou dentro da prefeitura, tem provas de que isso existe e não tomou as providências devidas, ele pratica o crime de PREVARICAÇÃO. 


2. Se o mesmo optou por não apresentar as devidas provas das acusações que faz, é porque não as tem e quer usar a situação para desviar o foco da inoperância e incompetência da gestão atual, que em um ano de governo não fez nada para a cidade e ainda prejudica funcionários, servidores públicos e os serviços prestados à população nova-limense.


3. Nunca foi do meu feitio trabalhar as adversidades políticas neste nível de discussão. Portanto, não entrarei em discussões inúteis com quem quer que seja, fazendo acusações levianas e me pautando em inverdades. 


4. Faremos o enfrentamento desta questão com respeito e a honestidade que sempre me pautou em minha vida pública. 


5. O momento difícil que a prefeitura atravessa, foi provocado pela incompetência das gestões que nos sucederam, nada além disso. 


6. Os R$500 milhões de arrecadação citados pelo mesmo só foram atingidos na nossa gestão. Encontramos uma prefeitura que arrecadava R$120 mi e deixamos com a arrecadação em R$460 mi– patamares trabalhados pela atual gestão. 


7. Nova Lima atravessa um momento difícil, onde a única solução é a união das forças, das experiências e das pessoas que podem apontar uma solução para os problemas da cidade. Em várias ocasiões recentes, incluindo a Audiência Pública sobre o orçamento municipal, o que vimos foi uma solução unilateral, imposta aos servidores sem o mínimo de discussão sobre o regime de trabalho. 


8. No momento em que se precisa que uma liderança política reúna toda a sociedade civil para a discussão de novos caminhos e de uma estrutura para que a cidade continue a se desenvolver, o prefeito não age como uma. Age de acordo com os velhos costumes, com arbitrariedade, livrando de si toda a responsabilidade e tentando culpar terceiros e resolver sozinho as questões de interesse do povo, indo por um caminho que não é o caminho da democracia, da conciliação e do bem maior.


9. Para finalizar, reforço o que todos sabem: nunca fiz política com ódio, com raiva, acusando ou denegrindo inimigos. Esta é a prática dos maus políticos, que também cometem injustiças em âmbito federal. Fizeram com a presidente Dilma Rousseff fizeram com o presidente Lula, e em Nova Lima tenta-se fazer da mesma forma. E digo que responderemos como sempre fizemos: com respeito à população, mas exigindo que a justiça seja feita, e que cada um seja responsável pelos seus atos. 


Atenciosamente, 

Carlinhos Rodrigues

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.