Publicidade Cabeça

Pelo menos 80 cidades mineiras já racionam água



Pelo menos 80 cidades em Minas Gerais já estão racionando água há algum tempo, devido ao forte tempo de estiagem que acomete o estado. Belo Horizonte e a região metropolitana já estão sem chuva há 90 dias (Leia Aqui). 

A expectativa é que chova apenas em outubro, revertendo o longo período sem chuvas. A situação é tão complicada que segundo a Defesa Civil mineira 77 municípios já decretaram estado de emergência devido a seca.


De 626 cidades abastecidas pela Copasa, 27 já estão em sistema de rodízio, que é quando apenas alguns dias da semana as casas recebem água. Aquelas cidades que possuem abastecimento próprio, como Viçosa, no Sul do estado, a situação também é complicada. A cidade inicia racionamento no próximo sábado, dia 16.

“Dividimos a cidade em três grupos. Cada um terá o abastecimento interrompido duas vezes por semana. A suspensão vai durar 24 horas, sempre das 14h de um dia até as 14h do outro”, anuncia o prefeito de Viçosa, Ângelo Chequer (PSDB).

Em Formiga, no Oeste mineiro, o rodízio vem desde agosto. Os moradores da cidade chegam a ficar até dois dias sem água. 

Nova Lima situação é de alerta

Na cidade de Nova Lima e cidades próximas a situação é de alerta. O "Rio das Velhas" também está enfrentando uma forte seca com a estiagem no estado (Leia Aqui). E o pior: o rio abastece praticamente toda a região metropolitana de BH.

Marcus Vinícius, presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas, já anunciou algumas medidas para passar pelo momento. A Copasa vai deixar de captar 6,5 metros cúbicos e vai captar 5,5 metros cúbicos e as mineradoras Vale e Anglo Gold Ashanti também se comprometeram a usar um menor volume da água.

"De acordo com a Deliberação Normativa 49 (ano 2015), do Conselho Estadual de Recursos Hídricos, estar abaixo do Q7,10 significa entrar em estado de alerta, em que o risco de escassez hídrica, que antecede ao estado de restrição de uso, pode implicar restrições de uso para captações de águas superficiais e no qual o usuário de recursos hídricos deverá tomar medidas e se atentar às eventuais alterações do estado de vazões”, alertou o Comitê.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.