Publicidade Cabeça

Nova Lima prepara ônibus em apoio a Lula





O Partido dos Trabalhadores (PT), partidos aliados e simpatizantes em Nova Lima, preparam um ônibus até Porto Alegre para a próxima semana, quando o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva será julgado em segunda instância por supostos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no Tribunal Regional Federal da 4º Região (TRF4). O processo será julgado dia 24.

Lula foi condenado em primeira instância na comarca de Curitiba pelo juiz Sérgio Moro, bastante contestado pela defesa do petista. Outros movimentos e pessoas de outras localidades também deverão ir à Porto Alegre, que deverá montar um esquema especial de segurança.

Além do ônibus, Nova Lima terá uma plenária no domingo, dia 21, a partir das 10h, na Rua Marquês de Sapucaí, na sede da Associação dos Servidores Públicos. A ideia é discutir formas de apoio ao ex-presidente.

Lula que é líder nas pesquisas eleitorais, apresentou bom rendimento também em Nova Lima em enquete divulgada pelo Sempre Nova Lima. Apesar de não ter validade de pesquisa, porque não preenche os requisitos estatísticos necessários para tal, os números apresentados pelo portal são parecidos com pesquisas em nível nacional. (Leia Aqui)

Segundo os últimos dados da pesquisa Datafolha, divulgada no dia 4 de dezembro pelo jornal Folha de S. Paulo, Lula aparece com o dobro de intenção de votos de Jair Bolsonaro. O petista tem 36% das intenções e o adversário político 18%.

O PT afirma não pensar em outro nome a não ser Lula. Para tanto, iniciou uma campanha afirmando que "Eleição sem Lula é fraude". 

O Ministério Público Federal afirma que o ex-presidente recebeu vantagens indevidas no triplex do Guarujá, em São Paulo, através da OAS, que possuía interesses em obras da Petrobras. A defesa afirma que o petista não é dono do imóvel e anexou aos autos uma penhora do prédio e dos apartamentos em nome da OAS, reconhecida por uma juíza. A penhora foi feita a credores da construtora.

Se condenado Lula ainda não fica fora das eleições definitivamente. Isso porque o processo não teria transitado em julgado, ou seja, ainda caberia ao ex-presidente mais um recurso, desta vez ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Uma liminar, por exemplo, pode garantir o Registro de Candidatura do candidato. Se esta liminar for negada, aí sim Lula poderia ficar fora da eleição com base na lei da Ficha Limpa.

Se for absolvido, Lula poderá ser candidato, mas o MPF deverá recorrer da sentença também ao STJ. Neste caso a única possibilidade de barrar sua candidatura é uma condenação em terceira instância.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.