Publicidade Cabeça

Dinamarca e Austrália ficam no empate em jogo movimentado, mas de pouca técnica


Foto: Reuters

Em situações distintas no Grupo C, a Dinamarca entrou em campo na busca da segunda vitória e para sacramentar a sua classificação à segunda fase. Já a Austrália tentava a reabilitação para se manter viva na Copa.

E a Dinamarca começou querendo mostrar serviço imediato e, após dois ataques perigosos, abriu o placar aos 7', em bola perdida pela Austrália, onde Jorgensen a toma e toca para Eriksen chegar chutando, sem chances para o goleiro australiano Ryan.

A seleção dinamarquesa seguiu dominando o jogo e criando as melhores oportunidades, mas eis que surge um escanteio para a Austrália, cobrado por Mooy, e a bola é cabeceada por Leckie. A bola bate no zagueiro Poulsen e o árbitro Antônio Miguel Mateu Lahoz solicitou ajuda ao árbitro de vídeo para conferir se houve interceptação com o braço.

Após a confirmação, este foi outro lance definido pela tecnologia nessa Copa 2018.

O pênalti é batido e convertido por Mile Jedinak, que chutou no canto direito, e o goleiro Scmeichel caiu para o esquerdo. Empate dos Soccerros aos 39'.

Depois do gol australiano acontece mais uma pequena pressão dinamarquesa, mas o desempate não se efetiva.

Na segunda etapa a partida continua bem disputada, onde ambas as equipes tiveram chances de marcar o segundo gol, mas o teimoso empate permaneceu.

No finalzinho, após boas oportunidades perdidas, a Austrália esteve perto da vitória, mas parou nas mãos de Schmeichel.

Ao término, as equipes saem de certo modo frustradas com o resultado, pois sabem que deixaram a definição de suas situações para a última rodada.

Melhor para a Dinamarca, que chegou a 4 pontos. A Austrália, com 1 pontos, vê suas pretensões diminuídas.

O jogo foi realizado no Estádio de Samara, em Samara, e teve um público de 40.727 pessoas.

Na terceira rodada a Austrália enfrenta o Peru e a Dinamarca pega a França.
[14:02, 21/6/2018] Marcus Vinicius: Le Bleus vencem o Peru, se classificam e eliminam sulamericanos 

França e Peru duelaram na Ekaterinburg Arena, em Ecaterimburgo, pela segunda rodada do Grupo C.

A França entra em campo determinada a vencer a partida para garantir, de maneira antecipada, a sua classificação à segunda fase da Copa.

Já o Peru tem tarefa mais árdua. Se ganhar, joga tudo para a última rodada, mas, se perder, estará desclassificado precocemente, já na segunda rodada.

O tecnico francês Didier Deschamps promove duas alterações nos Le Bleus em relação à estréia. Giroud entra de centro avante no lugar de Dembélé, e Matuid entra no lugar de Tolisso.

Já Ricardo Gareca, muito criticado na partida passada contra a Dinamarca por ter deixado o atacante Paolo Guerrero no banco de reservas e só tê-lo utilizado na reta final, hoje coloca o flamenguista desde o início do jogo, no lugar de Farfán. Também promove outra mudança na equipe. Coloca Aquino no lugar de Tapia, que tem cartão amarelo.

A seleção peruana começa melhor e promove as primeiras boas jogadas, dominando a posse de bola. As melbores chances são criadas por Aquino.

Após pequena pressão peruana a França equilibra a partida e começa a mostrar o seu futebol envolvente.

Pavard, Mbappé, Griezmann e Pogba não deixam os sulamericanos respirarem.

O Peru ataca sempre com jogadas concatenadas por Carrillo, Hernandez e Guerrerro.

À partir dos 10' de jogo a torcida presente no estádio, majoritariamente peruana, começou a ver um futebol envolvente e habilidoso da França.

Depois de muito tentar, o gol francês, que estava por sair em questão de tempo, finalmente surge, aos 34'.

Numa saída de bola errada dos peruanos e perdida por Guerrero, Giroud rouba e chuta. A bola pega em Rodriguez, encobre e engana o goleiro Gallese, sobrando para Mbappé empurrar sozinho para o gol.

Amplo domínio francês no primeiro tempo.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.