Publicidade Cabeça

Mesmo abalados pelo terremoto em Osaka há menos de 24h, japoneses vencem a Colômbia na estréia



Foto: Reuters

E a vida das seleções sulamericanas não continua fácil nessa Copa 2018.

Dessa vez, o tropeço ficou por conta da Colômbia, comandada pelo argentino José Pekerman, que perdeu para o Japão por 2 a 1, na Arena Mordovia, em Saransk, em jogo válido pela primeira rodada do Grupo H.

Jogando com um jogador à menos desde os 5' do primeiro tempo, a seleção colombiana não suportou a pressão e a correria dos japoneses e já se encontra em situação complicada na tentativa de avançar à segunda fase da competição.

E observem que não será por falta de grandes jogadores que a seleção colombiana não poderá sonhar com a classificação: Falcão Garcia é uma grande esperança de gols; Cuadrado é referência pelo lado do campo; na zaga, Mina, ex-Palmeiras e no meio o astro James Rodriguez são outras ótimas opções.

Referente ao jogo, logo aos 3' o árbitro marcou pênalti para o Japão. Após contra-ataque rápido, Carlos Sanchez evita o gol nipônico com a mão. Imediatamente o juiz o advertiu com cartão vermelho, mandando-o para o chuveiro sem ter dado tempo de sujar o uniforme.

Aos 5' a penalidade máxima é batida e convertida por Kagawa, que chuta no meio do gol, mas o goleiro Ospina cai para o seu canto direito.

Após o gol japonês, mesmo com um jogador à menos a Colômbia equilibra as ações e chega a ter 60% de posse de bola, criando as melhores oportunidades de gol.

Na base da força e da raça a Colômbia chega ao empate através de Juan Quintero, numa bela cobrança de falta, onde ele chuta rasteiro, por debaixo da barreira, e o goleirão Kawashima não consegue evitar que a bola entre.

O Japão voltou forte para a segunda etapa e não deixou os sulamericanos respirarem. Foram várias boas defesas do goleirão colombiano Ospina.

Aos 13' dessa segunda etapa entra em campo o astro James Rodriguez, que ainda não se encontra com 100% de sua forma física, no lugar do autor do gol Quintero.

Com o time cansado pelo jogador à menos desde o início do jogo e já tendo realizado as 3 substituições permitidas, os comandados por Pekerman não suportaram o preparo oriental que acabaram fazendo o gol de desempate, aos 28', marcado por Yuya Osako, de cabeça, após cobrança de escanteio.

Depois disso o Japão administrou o jogo, fez o tempo passar e garantiu os três pontos em sua estréia em mais um mundial.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.