Publicidade Cabeça

Pedro Parente pede demissão da Petrobras







O presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou via carta a sua demissão da presidência da estatal. Ele está neste momento reunido com o presidente da República, Michel Temer (MDB).

Parente ficou pressionado após a greve dos caminhoneiros devido a política de preços da petrolífera. Os preços são reajustados quase que diariamente e perseguem as alterações do câmbio e dos preços internacionais do petróleo.

Segundo Parente, a sua permanência "deixou de ser positiva e de contribuir para a construção das alternativas que o governo tem pela frente". Um presidente interino será analisado a partir pelo Conselho de Administração ainda nesta sexta-feira, dia 1º de junho.

Os caminhoneiros prometem fazer nova paralisação a partir da meia-noite de segunda-feira, dia 4. Eles afirmam que o preço do diesel não abaixou na bomba em R$0,46 centavos conforme prometeu o Governo de Temer.

As ações da petrolífera brasileira caiam pelo menos 20% segundo o Uol Cotações, por volta das 12h37.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.