Publicidade Cabeça

Pimentel cai, mas continua favorito para vencer o pleito de outubro



Foto: Verônica Manevy/ Imprensa MG (08/06/2016)



O atual governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), continua favorito para vencer o pleito de outubro. Ele que vem passando por maus momentos por causa da crise financeira por qual passa o estado mineiro, foi citado na enquete respondida em nosso portal por 15,1% dos votantes.

Em novembro do ano passado, o governador aparecia com 30%, caiu para 22% e agora se situa em 15,1%. Na segunda colocação vem Antônio Anastasia (PSDB), aliado político de Aécio Neves (PSDB), que virou réu por corrupção na Operação Lava Jato.

O tucano foi citado por 14% dos votantes. Contudo, o ex-governador mineiro que hoje é senador apareceu em novembro com 7% em novembro, caiu para 4,4% e subiu para o patamar de 14%, consolidando a polarização entre o PT e o PSDB no estado.

Minas foi extremamente importante para eleger a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) presidente da República em 2014, quando a petista venceu o tucano Aécio Neves. Rousseff teve o mandato cassado pelo Senado Federal em um processo de impedimento.

Na terceira colocação aparece Márcio Lacerda (PSB), com 11% das intenções de voto. Em novembro ele possuía o mesmo número e em março pontuava 10%. 

A grande novidade fica por conta de Rodrigo Pacheco (DEM), que não aparecia nas outras pesquisas e somou 12%. Aqueles que "não souberam opinar" somou 8,2% e os que marcaram que "não votariam em nenhum destes" atingiu 40,3%.

Dilma vence no cenário para o Senado Federal

Já no cenário para o Senado, a ex-presidente Dilma Rousseff pontua 22% das intenções de voto, em Nova Lima. Esta é a primeira vez que o Sempre Nova Lima testa essa pesquisa para a candidatura ao Senado Federal.

Carlos Viana (PHS), pontuou, na segunda colocação, 11%, seguido na terceira colocação por Mauro Tramonte (PRB), com 8,2%, segundo que Jô Moraes (PCdoB) somou 4,4% e Dinis Pinheiro (Solidariedade) também somou 4,4%. 

Aqueles que não souberam opinar apareceram com 8,2% e aqueles que não votariam em nenhum destes somaram 34%.

A enquete do Sempre Nova Lima não tem características estatísticas, já que não é bem distribuída pela população nova-limense. Uma pesquisa estatística precisa buscar respostas proporcionais de homens, mulheres, idade, gênero, religião, renda e localização. 


Contudo, as respostas conseguem perseguir uma tendência do termômetro social e são base de enquetes feitas pelo Sempre há anos.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.