Publicidade Cabeça

Uruguai precisa se aplicar para vencer o Egito nos últimos minutos



Foto: Reuters




Ufa! Foi no sufoco, mas, a Celeste Olímpica, que não vencia um jogo de estréia em Copas do Mundo há 48 anos, conseguiu quebrar esse tabu ao derrotar o Egito por 1 a 0 agora há pouco, na Rússia.

O jogo foi realizado na Ekaterinburg Arena e válido pelo fechamento da 1ª rodada do Grupo A da Copa 2018 que, além de Uruguai e Egito, conta também com Rússia e Arábia Saudita, que jogaram no dia de ontem, terminando em 5 a 0 para os anfitriões. 

Apesar do placar apertado e de poucas oportunidades para ambas as equipes, o volume de jogo da seleção uruguaia foi bem maior, articulado pelo poderoso ataque composto por De Arrascaeta, que atua pelo Cruzeiro, Cavani, do PSG-FRA, e Luisito Suárez, do Barcelona-ESP, tendo o goleiro egípcio Elshenawy se destacado por duas grandes defesas e ainda tendo a sorte de uma bola ter batido em seu travessão.

Pelo lado da seleção egípcia, esta se ressentiu da ausência do craque e aniversariante do dia Mohamed Salah, do Liverpool-ING, que ficou no banco de reservas, pois ainda não se recuperou 100% de uma lesão sofrida no mês passado por ocasião da partida final da Liga dos Campeões da Europa.

Havia uma expectativa muito grande para que ele entrasse na segunda etapa da partida, mas essa não se concretizou. 

O gol uruguaio foi marcado aos 44' do 2° tempo, pelo ótimo zagueiro José Giménez, que subiu mais alto do que 3 marcadores, numa falta cobrada por Sanchez e desferiu um cabeceio fatal no canto esquerdo do goleiro do Egito.

Com a vitória a seleção do Uruguai assume a 2a colocação do grupo, com 3 pontos, atrás apenas da Rússia pelo saldo de gols. Em 3° lugar está o Egito e em 4° a Arábia Saudita, ambas sem pontuar.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.