Publicidade Cabeça

Barragem de Macacos apresenta rachaduras e concreto se solta facilmente





A barragem de Capão da Serra, em Nova Lima, no distrito de São Sebastião das Águas Claras, apresenta abalos na sua estrutura, conforme mostrou a TV Bandeirantes. O Sempre Nova Lima já havia alertado em janeiro do ano passado sobre a situação (Leia)

Os moradores que estão logo abaixo da barragem, moram a pelo menos 2 km do local e estão assustados com rachaduras e com a forma como a qual o concreto tem se soltado da barragem. 

Segundo a Vale, a barragem de Capão da Serra, pertencente a mina do Tamanduá, tem pelo menos 2,3 milhões de metros cúbicos, muito menos do que a barragem que rompeu em Brumadinho, que possuía algo em torno de 12 milhões de metros cúbicos.

Contudo, a barragem de contenção de sedimentos foi construída de forma a jusante, que, segundo especialistas, é mais segura. Sirenes foram instaladas no local no fim de 2018 e chegaram a soar, segundo moradores, por duas vezes na última semana. A Defesa Civil de Nova Lima não confirmou a situação. O alvoroço foi grande.

Em junho, segundo a Folha de S. Paulo, a Vale fará um treinamento de evacuação da região de Macacos, que abriga 5 mil pessoas. Nas especificações técnicas, a potencialidade de destruição ambiental é grande, ainda segundo a mineradora. 

O Sempre noticiou, também, como a população de Macacos tem ficado assustada com a situação. Até então, os abalos na estrutura da barragem eram desconhecidos do público. O prefeito Vitor Penido (DEM) foi convocado para participar da reunião da Associação Comunitária local, a fim de cobrar da Vale um plano de segurança. (Leia)

Em 2001, um reservatório rompeu no local e matou cinco funcionários de uma mineradora.

Nenhum comentário

Sempre Nova Lima - 2016. Tecnologia do Blogger.